Após algumas décadas, a vida fora da universidade.

A edição 261 da revista Pesquisa Fapesp publicou uma matéria interessante de Rodrigo de Oliveira Andrade: Série de podcasts orienta sobre a vida fora da universidade.

Gostei principalmente porque eu estou deixando a universidade devido à aposentadoria. Mas, sabendo de antemão o dia exato que eu iria me aposentar, me programei para manter uma atividade extra acadêmica ao mesmo tempo que, se possível, gostaria de manter ainda algum vínculo com a universidade. Infelizmente manter o vínculo com a universidade não está se tornando mais uma possibilidade, ainda mais numa universidade que não sabe quando irá pagar o 13° de 2017 de parte de seus trabalhadores.

Mas i$$o não seria problema, mesmo porque, caso fosse possível, eu iria trabalhar “$em vencimento$”, ou seja, seria como professor voluntário (de graça) apenas para manter as atuais colaborações com colegas de outras universidades públicas. Posso continuar caso seja de interesse dos colegas manter uma colaboração com alguém que não faça mais parte da academia.

Não deixarei de usar meus conhecimentos adquiridos ao longo de 45 anos de estudos, orientações a alunos, desenvolvimento de técnicas e programas computacionais para aplicações científicas. Como consultor irei aplicar esse conhecimento na solução de problemas que exigem respostas rápidas, como é requerido pelas indústrias.

Mas enfim, o site “Recovering Academic: There is Sunshine Outside the Ivory Tower” é excelente e tem uma brasileira entre seus 3 fundadores.

Então, está pensando em deixar a universidade, voluntariamente ou involuntariamente? Quer saber um pouco da experiência de outros que passaram por isso? Então clique ali => Recovering Academic: There is Sunshine Outside the Ivory Tower.

Um abraço a todos.

Carlos Paiva-Santos

 

Você pode gostar...