Início

Tutoriais no CCP14

No site CCP14 são encontados os melhores tutoriais para o GSAS: http://www.ccp14.ac.uk/solution/gsas/gsastutorials.html

Tutoriais no LabCACC

Download dos dados e CIFs: dados_CIFs.7z

Pode descompactar esse arquivo onde achar melhor, mas recomenda-se não usar a área de trabalho ou a pasta documentos. O caminho até esses lugares é muito longo e o GSAS só lê até 80 colunas.

Por exemplo, pode descompactar em:

Casos com uma fase: [C:\Curso\dados_CIFs\1fase\]

Casos para análise quantitativa de fases: [C:\Curso\dados_CIFs\aqf\]

CIF: [C:\Curso\dados_CIFs\cif\]

As práticas:

1. Decomposição de padrão usando o método de Le Bail.

Nessa parte serão realizados refinamentos de cela unitária e obtenção de intensidades relativas.

O método de Le Bail para ajuste do perfil dos picos e decomposição do padrão é útil também para encontrar o alargamento instrumental do equipamento usado para medidas. Para isso deve ser realizada medida com uma amostra padrão, livre de efeitos de tamanho de cristalito e de microdeformação

O arquivo com as informações instrumentais tem, normalmente, a extensão PRM ou INS. Pode ser qualquer extensão, porém, usar uma que é mais comum internacionalmente fica mais fácil. Para quem usa o Windows, é melhor usar a extensão PRM, pois a INS é usada para arquivos de seu sistema. Iremos aprender a gerar um arquivo desses também.

Para a decomposição pelo método de Le Bail, iremos usar o Y2O3, que é o material padrão usado organizadores do Round-Robin em análise quantitativa de fases, cujos dados serão usados nesse curso.

 

2. Refinamento de estrutura cristalina de casos de apenas uma fase.

2.1. Uma Fase: Al2O3, CaF2, ZnO, Si -SRM640c (dados do LNLS), etc.

3. Refinamento de estrutura cristalina de casos com 3 fases. Análise quantitativa de fases.

Os tutoriais foram escritos por Selma Gutierrez Antonio e Carlos O. Paiva-Santos, para um curso à distância em 2003. Resolvemos mantê-los tendo em vista que foram bem aceitos. Por essa razão, em alguns casos irão encontrar citações a pastas como mrdist, etc.. apenas mude esses nomes para as pastas que estão usando para os refinamentos.

Os tutoriais em Flash foram criados por Fabio Furlan Ferreira.